segunda-feira, 13 de junho de 2011

Igreja Matriz.

A última Igreja Matriz teve sua obra iniciada em 1847, em razão da Capela que deu origem ao povoado se encontrar em péssimas condições, pois fôra construída em 1760 e refeita em 1779, e também por se situar no meio da rua Direita, juntamente com o cemitério, este seria transferido para o final da rua 7 de Setembro, em 1832.
Por ser uma obra muito grandiosa e de custo elevado para a pequena comunidade, foi se arrastando até a contratação de mestres de obras Portugueses, entre eles Joaquim alves Canteiro e José Mendes Portal, que deixaram grande descendência, mas por volta de 1849 teve de ser paralizada. A comunidade propõe então fazer uma Igreja Matriz provisória, que se situou no terreno da antiga Câmara e cadeia, incendiada pelos revoltosos Farroupilhas em 1838. Ficou pronta em 1853 e sua torre em fins dos anos de 1890, funcionando até 1928 e sendo demolida em 1932.
Corria o ano de 1924 e a Irmandade recebe expressivo donativo em testamento do professor Cândido Gomes de Barros, incentivando a população a ajudar. Durante a construção foi instituído o "paga promessa", que consistia em levar os blocos de pedras para o alto dos andaimes em uma caixa de madeira.
Sendo o Templo inaugurado em 25/11/1928, com a bênção do Arcebisbo Dom João Becker.
Conta-se que os documentos e a pedra fundamental foram encontrados sob a soleira da porta principal, pelo mestre Fornari, Italiano contratado em 1924, examinados pelo Padre Isidoro Reska e Comissão de Obras e após recolocado no mesmo lugar.
Fonte: Reminiscências da Minha Terra- Juca Maciel-EST.1987(também fotos). Guarda Velha de Viamão-Rubens Neis-EST/Sulina.1975. Santo Antônio da Patrulha Re-Conhecendo sua História-EST.2000. E Jaime Nestor Müller com suas confiáveis pesquisas.
Fotos: Museu Caldas Júnior, Jaime Nestor Müller, André Prati(www.prati.com.br), Fernando Lauck.
Igreja "provisória", antes da construção da torre, final dos anos de 1890.

Igreja Matriz "provisória" já com a torre, anos de 1920.
Festa do Divino de 1922, ao fundo a obra da Igreja Matriz, paralizada desde 1849.
1925, um ano após o reinício da obra, que parece teve seu projeto modificado.
1925, em outro ângulo.
Lista para donativos.1926.
1926.
Pronta, mas sem torre.1928.
Inicia a construção da torre. 1929.
Inscrição existente na parede da Sacristia.
Anos de 1950.
1932.
Interior da Matriz. Anos 1950.
1974.
Anos de 1990.
Selo comemorativo. 2010.

Nenhum comentário:

Postar um comentário